Plaquetas elevadas o que deve ser avaliado?

As plaquetas são células que a medula produz com o objetivo de auxiliar na coagulação do sangue. Ao realizar um hemograma e ver que no resultado altos níveis de plaquetas, significa que há algum sangramento no organismo.

É importante ressaltar que os valores de referência das plaquetas em nosso organismo deve estar entre 140.000 e 440.000 por microlitro de sangue. Mas portadores de colesterol alto ou de trombose, podem apresentar níveis mais elevados.

O termo científico para níveis de plaquetas acima do referenciado é conhecido como trombocitose. Suas causas podem ser diversas, entre as quais estão:

• Anemia
• Baixos níveis de ferro;
• Uso contínuo por muito tempo de corticoides;
• Tuberculose;
• Sangramentos pós-cirúrgicos;
• Cirurgias diversas;
• Colite ulcerativa;
• Leucemia;
• Trombocitemia;
• Doença da medula óssea.

O tratamento pode variar dependendo da causa do aumento das plaquetas. Por exemplo, se a causa estiver relacionada à aceleração da coagulação, não é necessário diminuir o nível, e essa aceleração pode ser inibida com aspirina.

No entanto, quando a contagem for superior a 1.500.000/µL ou houver algum risco de trombose, alguns medicamentos podem ser prescritos. Vale lembrar que qualquer tratamento deve ser prescrito por um médico.

Vá sempre a um médico para check ups anuais e, se preciso, visite um especialista!

Dra. Regina Biasoli

Hematologista e Clínica Geral

CRM 75627

RQE 30670

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *